Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos Eróticos Gay » Me entregando para meu cunhado

Me entregando para meu cunhado

Publicado em 12/07/2023 por Andy

Olá, podem me chamar de Andy, esse é meu primeiro conto, por isso vou falar um pouco de mim.

Tenho 27 anos, sou bissexual e namoro uma mulher, nem ela e nem minha família sabem do fato de eu ser bissexual. Tenho 1,67 de altura, pele branca e uma bunda que me orgulho de ser do tamanho certo e bem redonda, mesmo eu não faça exercícios.

Pois bem, vamos ao relato, eu namoro uma garota de 25 anos chamada Ana, eu e ela nos damos muito bem e nossa relação é ótima, por isso, quando as coisas começaram a ficar sérias entre a gente eu resolvi parar de ficar e transar com outras pessoas. Claro que o desejo persistia, ainda mais o desejo de transar com outro homem. Mas estava indo tudo muito bem, até que um dia eu conheço o irmão dela.

O irmão dela que chama Bruno trabalha num cargo concursado, ele estava trabalhando numa outra cidade, a Ana me mostrou fotos dele quando começamos a namorar e eu achei ele bonito, mas só isso. Por causa da distância ele quase nunca vinha pra nossa cidade. Eu só fui ter contato com ele realmente, dps de estar namorando a Ana por cerca de 6/7 meses, pois ele tinha conseguido se tranferir para cá.

Nos conhecemos num churrasco, e ali eu vi como ele é realmente era um homem gostoso. Ele tem 29 anos, pele morena, corpo definido, mas não exageradamente musculoso, mais ou menos 1, 75 de altura, cabelo rente quase raspado, e um sorriso que arrepia de tão bonito, além de tudo ele é muito simpático, alegre e sabe conversar.

Dps desse dia passamos a ter mais contato, e como ele tinha acabado de se mudar, a Ana pediu para que eu me aproximasse dele pra ele ter mais amigos aqui, mal sabia ela a tentação que estava me colocando, então pra deixar ela feliz , eu comecei a chamar ele pra jogar vídeo game comigo, coisa que nós dois gostamos. Como a Ana trabalha sábado até às 16:00, virou costume no sábado o Bruno passar o dia jogando comigo.

De início eu tentei me manter firme para não trair a Ana, mas com a convivência, foi difícil resistir ao desejo que sentia por aquele homem tão gostoso. Então conforme fomos nos conhecendo pegando intimidade, eu fui aos poucos revelando coisas sobre mim, até chegar ao ponto de falar algo que nem minha namorada sabe, que é o fato de eu ser bissexual, ele foi muito compreensível, e disse que entendia o porquê de eu esconder isso. Mas para minha surpresa(e alegria) ele também me revelou que sentia atração por homens também, mas que não revelava isso pra família, ele ainda disse que costumava sair com homens mas nada muito sério pq ele não estava pronto pra ter uma relação escondida.

Essas revelações me encheram de esperança e euforia, ainda mais que ele tinha revelado que era ativo, e apesar de eu ser versátil, eu só pensava em ser comido por ele.

Dps dessas revelações eu passei a ser mais ousado, comecei a passar perfume quando ele vinha em casa, “acidentalmente” roçava minha bunda nele, e sempre dava olhares disfarçados para o pau dele.

Teve um dia que comecei a falar:

— Você é tem um sorriso muito lindo, se eu fosse solteiro não já estaria te agarrando.

E ele me respondeu com uma cara de safado:

— Ah é? Se vc tivesse solteiro jogar video game é a última coisa que faria com vc.

Nossa, aquilo me deixou louco, os sinais que antes eram disfarçados agora ficaram mais evidentes. Eu passei a pressionar minha bunda no pau dele sempre eu ele passava perto, sempre que dava eu tocava no seu pau. E ele passou a corresponder, me olhava com aquela cara de safado, começou a passar mão e dar tapas na minha bunda quando eu passava. Nossas conversas começaram a ficar mais quentes, até mesmo quando estavamos em churrascos com a família todas, sempre que dava ele passava a mão em mim, e sussurrava que eu tava gostoso. Nós dois estávamos a um passo de nos entregar.

Eu estava louco pra ter aquele macho me comendo, não era mais só desejo, eu queria ele, tava apaixonado por ele. Mas eu queria que ele desse o primeiro passo. Cada semana que passava era uma tortura, antes de cada visita dele eu me depilava e fazia limpeza anal, para ficar pronto pra quando ele tomasse a ação.

Até que aconteceu, num desses sábados ele chegou como sempre, e eu de cara já percebi que ele tava diferente, meio ansioso, ali notei que ele estava planejando algo, mas agi normalmente. Assim que chegamos um pouco perto um do outro ele me pega com força e me empurra para parede, me apertando, eu fico sem reação, meio assustado, ele começa a falar:

— Você acha que não sei o vc quer? Vc vive se esfregando em mim, passando esse perfume cheiroso, sei que vc tá me atiçando, que vc tá louco pra ser meu. Pois vc conseguiu, vc vai ser minha putinha hj.

Eu só conseguia olhar pra ele, sorrindo e suspirando sentindo ele me apertar contra a parede, com muita concentração consigo dizer.

— Eu esperei tanto isso, só penso em ter vc me usando.

Me entregando para meu cunhado

Me entregando para meu cunhado

Então ele pega minha nuca e começa a me beijar, e que beijo, lento mas com força, exigente. Ele começa a me alisar, passar a mão nas minhas coxas e bunda. Eu aliso o peito dele, me esfregando naquele corpo. Ele começa a beijar meu pescoço, lambendo me apertando com mais força ainda, eu começo a suspirar e gemer louco pra saciar aquele homem. Ele então começa a me empurrar pro quarto e tira sua camiseta, não aguentei ver aquele corpo e já fui beijando o peito dele, descendo pela barriga, tirei a bermuda dele, e comecei a lamber e beijar o pau dele por cima da cueca, e quando abaixei a cueca eu vi o tamanho dele, cerca de 18 cm com veias, e uma cabeça vermelha deliciosa, comecei devagar lambendo e dando beijos na cabeça, dps fui enfiando na boca passando a língua por tudo, melando bastante aquele pau gostoso, olhei pra cara dele e ele tava gemendo gostoso e segurando minha cabeça, enquanto eu chupava ouvia ele falando:

—– Que boca gostosa, isso chupa esse pau que vc quer tanto, isso cadelinha.

Isso só me deixou com mais vontade e comecei a gemer chupando aquele pau, ele começou a puxar minha cabeça forte fazendo eu me engasgar com aquele pau, até que ele meteu até o fim, e gozou na minha boca. Eu tentei engolir tudo mas ele jorrou muito e parte acabou vazando. Mesmo tendo acabado de gozar muito ele continuou duro.

Ele me pegou com força e me pôs em cima da cama, tirou minha roupa enquanto lambia todo meu corpo e me pôs deitado de barriga pra baixo, eu só gemia e falava o quanto queria ele dentro de mim.

Ele então começou a lamber minhas nádegas, lambia e apertava elas com força, até que abriu bem elas, quando ele viu meu cuzinho, raspado e piscando, ele disse:

—- vc já tava preparado pra mim né safado, até se depilou né.

—Claro, toda semana eu me depilo torcendo pra vc me comer.

—- Agora vc vai precisa mais esperar, esse cuzinho vai ter o que tanto quer.

Então sem aviso ele começou a lamber meu buraquinho, lambia e chupava gostoso, enfiando a língua lá dentro, eu gemia tentando me controlar e empinei minha bunda pra facilitar o trabalho dele, ele começou a enfiar o dedo enquanto me chupava, e isso só fez meu cuzinho piscar mais ainda, como fazia tempo que eu não dava pra ninguém, ele tava bem apertadinho e o Bruno adorou isso.

Enquanto chupava ele falava:

—– Que cuzinho gostoso, rosa e apertadinho, tá pedindo pra ser arrombado piscando desse jeito.

Eu só conseguia gemer, esperando ele finalmente me comer, quando eu já estava bem melado, ele subiu em cima de mim e começou a enfiar, ele foi enfiando devagar no começo, e eu soltava alguns gritos de dor e prazer, até que ele enfiou tudo, ele deixou uns segundos assim dentro de mim, então começou a se mover, cada vez mais rápido, enquanto ele metia, ele beijava minha nuca, me pressionando na cama, eu gemia ofegante em êxtase por finalmente estar recebendo o que tanto desejava.

Então ele começou a se meter com mais força, levantou e eu fiquei de quatro pra que ele me comesse cada vez mais forte, ele pegou na minha cintura e estocava com força, eu gritava adorando aquilo, o prazer era tanto que não consegui me sustentar e fiquei com a cara no cama com a minha bunda empinada enquanto ele me fodida casa vez mais forte, ele falava:

— Que cadela gostosa vc é, não sabe o quanto eu queria te comer gostoso, puta safada— e batia na minha bunda, me xingando, e falando o quanto era gostoso me fuder.

—- Isso, come sua cadela safado, me fode com força, arromba meu cuzinho seu puto. —- eu respondia entre os gemidos e suspiros.

Eu devo ter gozado duas ou três vezes enquanto ele me comia gostoso. Quando ele chegou perto do clímax, ele se debruçou em cima de mim, pegou meu pescoço e virou minha cara pra beijar ele. Então me beijando ele gozou dentro do meu cuzinho ofegando.

Então ele desabou em cima de mim, deixando o pau dentro do meu buraco até sair a última gota do gozo quente dele.

Ficamos deitados nos recuperando, deliciados com essa relação que tinha acabado de começar.

Esse foi o começo de tudo, se vcs gostarem trarei mais partes, e talvez relate aventuras que tive com outras pessoas além desse meu cunhado gostoso.

Quem quiser conversar, contar seus relatos e desejos secretos, ou só se divertir podem mandar email no endereço:

[email protected]

Estarei aberto pra conversar com todos e todas.

176 views

Contos Eróticos Relacionados:

O amigo que me transformou em mulherzinha

O amigo que me transformou em mulherzinha, uma história pra quem curte ler uns bons contos eróticos de garoto perdendo a virgindade e dando a bunda pela primeira vez, espero que vocês curtam. ...

LER ESTE CONTO

Pagou de machão mas no fim virou putinha

Pagou de machão mas no fim virou putinha: Me chamo Roberto e o que vou relatar aconteceu em uma pescaria entre amigos e conhecidos Eu e mais 3 amigos fomos pescar em uma represa no interior de SP,...

LER ESTE CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 5 + 3 = ?

geo-objects.ru - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

- - - - - - - - -  - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

© 2023 - Conto Erótico -