Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Conto Erótico » Contos de Sexo » De repente amor, anarquia e putaria

De repente amor, anarquia e putaria

Publicado em 24/01/2023 por Billy hardcore

De repente amor, anarquia e putaria  – Ela ainda não me entendia muito bem, mas seu olhar denunciava uma quedinha que eu sabia que poderia transformar em uma grande queda.

Do alto dos seus 1, 87 de altura, ela me olhava como quem desdenhava, e fumava um baseado com os amigos numa casa onde sempre nos reuníamos pra ouvir som, falar de assuntos interessantes, e fazer outras coisinhas.

como eu não fumava, quis ir pra cama cedo pra não acordar tarde e seguir meu caminho no dia seguinte.

mas me senti incitado a conversar com ela, que vinha da Alemanha pro Brasil fazer sei lá o que; talvez visitar parentes distantes.

eu já tinha conversdo com ela umas duas horinhas sobre vários assuntos… não achei muito interessante e fui dormir entao.

Ouvia o pessoal falando e não conseguia dormir.  Sei lá, não queria pedir pra eles pararem de falar pois estavam se conhecendo num processo de intercambio espontaneo, mas eu tinha de dormir e acordar cedo.

Plim!!!  idéia.

me diriji ao grupo:

— Sarah… Você gostaria de dormir comigo?

Eu não sei como ela entendeu a ideia de dormir, mas foi uma ousadia libertina da minha parte.

— Caralho ela disse sim!

Eu tinha posto um colchão no chão, e alí tinha minhas roupas numa mochila e mais o meu material de trabalho, coisas que eu vendia em shows de rock e em protestos e manifestações.  affff!! nem consigo disfarçar minha relação socio cultural.

— Eu deitar com você agora.  Querer descansar também! — aquele sotaque meio arrogante me fincava uma estaca na mente:

— Caralho que agressivo o sotaque alemão… muito da hora adoraria aprender alemão.

Ela e eu nos deitamos ( eu tinha fumado , mas não gostava de fumar, só o fiz pra impressionar ela e causar empatia; não é que funcionou!!!???) e até então eu não sabia de verdade o que queria; acho que estava empolgado pela ideia de trocar fluidos com alguém de uma cultura tão distante… não estou falando das garotinhas descentes de europeus do sul do Brasil, a mina era alemã mesmo!!!

Você  sabe quanto tempo eu levaria pra ter uma outra chance de entrar num contato em alguma profundidade significativa na vida de novo?

— Aih espera deixa eu tirar minhas calças, está meio calor e estou um pouco incomodado com elas.

Eu vestia duas calças, uma podre e rasgada por cima e uma licra por baixo, que me dava um visual vem legal.  Não imaginei o que tínhamos na cabeça de inicio, acho que até mesmo nada passava de intensão.

Eu estava já tirando as calças quando senti que ela estava me ajudando a puxar as meias e as botas pra ir mais rápido, mas sem afobação.  A coias toda era tão inoscente que eu nem sei dizer quando e quem começou a acariciar o que na situação, foi porém algo muito suave, muito lindo e muito leve, como num toque de mágica começamos a nos tocar e acariciar nossos corpos até que paramos em nossas partes intimas.

Ela se sentia um pouco desconfortável:

De repente amor, anarquia e putaria

De repente amor, anarquia e putaria

Ah, você é meio pequeno sabe — Aih vem a noção das proporções que justificaram mais tarde as perguntas que eu ouvia na mente das pessoas. : como que esse cara consegue pegar essa mina com essa estatura?) — e continuava busacando entre minhas roupas algum lugar pra se segurar.

Geralmente eu não fico de pau duro pra ninguém só por pensar em sexo, e acho que ela percebeu e foi sendo carinhosa comigo e conversando de coisas paralelas sem ir direto no assunto.

Achou meu pênis um pouco já durinho e foi pegando com as mãos delicadamente enquanto minhas mãos aqueciam-se naquele modelito delgado, suave e esguio, alto e tesudo:

— Que mulher é essa caralho muito linda acho que não vou resistir uma trepada com ela!!!

— Eu quero você dentro de mim, mas tá pequeno ainda!  — Continuou manipulando até que ele ficou completamente duro e  embora não latejasse de tesão, já era alguma coisa pra ela dizer “consegui fazer esse moreninho gostoso meter a vara na minha Muschi!! —

Minha schwanz estava bem dura, e ela já podia aperta-la com força e fazer alguns truques mágicos embaixo das cobertas:

— Eu querer sentir o sua Holz me abrindo como se eu fosse uma grande Schamlos Nutte!!!

Não estou seguro de um dia haver desejado isso, mas aprender alemão assim não era nada mal!!

Abre suas pernas Liebe vou empurrar meu schwanz todinho na sua bucetinha.

ela se deitou gentilmente ao meu lado, sntiu meu pau deslizar pra dentro de suas coxas e longas pernas e tiou sua camiseta pra me mostrar o par de Brustwarzen rosadinhos e pequenos.

Aih caramba!!! eu quase ná achava nada pra morder naquele corpinho sexy e magrinho e isso é que era delicioso.  ela gemia bem baixinho e não incomodávamos ninguém com unser kleines Geschlecht sob as cobertas.

A cabecinha do meu pau entrava bem devagar e ela, apesar da estatura, era bem apertadinha e mexia lentamente enquanto nos abraçávamos.  Aquilo nem parecia sexo, parecia amor, e como eu odiava isso, é caro que quis entender a natureza do sentimento.

Senti que ia gozar quando ela começou a tremer e a gemer com mais força e de repente eu tiver de tirar  pau pra fora pra não encher a bucetinha dela de porra:

— Você gozou fora por que?

— Você não acha incomodo que eu goze dentro de você?

— Não. acho da hora apesar de ficar escorrendo porra da minha bucetinha pras minhas pernas.

Dormimos melecadinhos e de manhã acordei sem despertá-la, me levantei e fui pra casa pensando que ela tinha tido uma noite desagradável comigo.

Cheguei em minha casa e dormi, em cerca de duas horas eu escuto alguém bater na porta e me vêm a garota com um enorme sorriso:

Posso ficar com você de novo?

Eu me senti muito bem sabendo que ela queria mais, pois imaginei que tinha sido ruim pra ela.  Eu gostei!!

A partir deste dia começamos a sair muito juntos e eu fodi com ela de maneiras que eu duvido que possa fazer com qualquer outra pessoa, loucamente sensual e totalmente pervertidos, nossa relação mergulhou num mar de orgasmos e delírios insanos regados a muito punk rock, anarquia e putaria.

Veja abaixo outros contos de sexo:

Vizinhas maduras e taradas

Transando com o cara que conheci no chat

2096 views

Contos Eróticos Relacionados:

Traindo viciando e tomando porra pela 1º vez

Traindo viciando e tomando porra pela 1º vez - Naquela noite, eu havia o traído pela primeira vez aquela tarde, tomei algumas cervejas, meu marido me acompanhou, mas me disse que eu estava...

LER ESTE CONTO

O dia que dei pro amigo do meu irmão

O dia que dei pro amigo do meu irmão foi uma coisa muito gostosa e preciso relatar tudo para vocês, acredito que vocês vão gostar, peço desculpas pelos erros de português, nunca fui boa com...

LER ESTE CONTO

1 - Comentário(s)

  • Eduardo 25/01/2023 19:45

    Que delícia deu até tesão

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 4 + 5 = ?

geo-objects.ru - O Seu Site de Contos Eróticos 

Aqui no Blog Conto Erótico, nós trazemos todos os tipos de contos eróticos para alegrar e animar o seu dia. Nossos contos eróticos são enviados por nossos leitores e colocados aqui para excitar a todos. Sempre postamos contos eróticos com fotos, pois sabemos que isso deixa a história mais real e fácil de ser imaginada. Histórias porno, contos picantes, contos de sexo, fábulas eróticas, não importa qual o nome você dê, nós traremos tudo que você precisa para se divertir.

Todos os nomes dos contos eróticos são alterados por nossa equipe para preservar a identidade de todos, e todos os personagens que participam de nossas histórias eróticas são maiores de 18 anos.

Contos Eróticos Com Fotos

Todos os nossos contos tem pelo menos uma foto, pois sabemos que ler um conto erótico com foto é bem melhor do que só ler uma história solta, sem nenhuma imagem para ilustrar. As fotos dos nossos contos são meramente ilustrativas, são retiradas da própria internet, de sites pornográficos que divulgam essas imagens de forma gratuita.

Caso alguma imagem dos nossos contos eróticos com fotos pertença a você e você quer que seja removida, basta entrar em contato e enviar o link do conto que faremos a substituição. Algumas imagens também são enviadas pelos próprios autores dos contos.

Caso você precise entrar em contato conosco, basta usar a nossa página de contato.

Para enviar contos eróticos para serem publicados em nosso site, vá até a página "Enviar Seu Conto Erótico" e escreva sua história que postaremos aqui.

- - - - - - - - -  - - - - - - - - - - - - - - -

© 2023 - Conto Erótico -